Em breve novidades!

Pessoal, o trabalho não tem me permitido atualizar o blog. Mas brevemente estarei voltando com tudo, estou assistindo a uma maratona de Demolidor, Constantine, isso sem falar nas novas temporadas de Arrow e Flash. Ainda tem os maiores sucessos do cinema de 2015 e os grandes lançamentos de 2016. Aguardem!

O motivo do post de hoje é que estou tentando lançar um canal no Youtube documentando não só as postagens do Cinemágico mas também outras curiosidades da minha vida pessoal. Se algum leitor tiver interesse é só clicar aqui

O canal ainda está em fase de testes, mas se você não quiser perder nenhuma novidade, inscreva-se!

Aproveita e me segue nas outras redes sociais. Meu Facebook ainda está desativado, mas ainda tenho twitter @jonatanaranha

Um forte abraço e 2016 só está começando para mim 😉

Cinco filmes de Cavaleiros para agitar a semana

Buenos dias, fiéis leitores. Em primeiro lugar, gostaria de dizer que mudei o nome do blog. O título “Cantinho do Jonatan” já não estava me agradando há muito tempo. Isso porque, desde 2012 o propósito do blog mudou. Atualmente tenho me dedicado mais a fazer críticas relacionadas a filmes, séries, desenhos animados, HQs (principalmente Marvel e DC), games e tantas outras mídias que amamos tanto. Lógico que continua sendo o meu “cantinho” particular, onde eu possa opinar se gostei ou não de determinado assunto. Infelizmente, senhoras e senhores, minha página do Facebook continuará offline por motivos pessoais. Mas eu asseguro a vocês que será por pouco tempo – basta eu colocar a lista de filmes que tenho em minha estante em dia. Mas vocês poderão me seguir em outras redes sociais se quiserem – é só procurar na barra lateral aí da página que vocês vêem como, OK?

Mas com a mudança de nome, o que muda no blog? Bem, nada! O título é só uma adequação aos meus reais objetivos. Não pretendo, senhores, ser o novo Rubens Ewald Filho, por favor! tenho ainda muito o que aprender (e assistir) para chegar na sola do sapato desse conceituado crítico de cinema. O objetivo da página é apenas transmitir minhas impressões sobre filmes que por acaso tenho em minha coleção particular, ou que assisti, e saber se mais alguém compartilha da mesma opinião. Contudo, apesar do nome, vez ou outra postarei aqui um assunto que não esteja relacionado a filme. Quem sabe os caras do site Omelete.com não vêem o meu trabalho e se interessam (Érico Borgo, Marcelo Hessel e companhia limitada, eu fã de vocês. Dá like aí na postagem… hehehe). Quem sabe o Felipe Castanhari não usa material meu como fonte para seus vídeos? (Sempre quis ver um nostalgia sobre O Incrível Hulk com Bill Bixby e Lou Ferrigno – o qual eu já escrevi uma matéria que você confere clicando aqui, mas o cara prefere focar em outras coisas).

Dito isto, para começar essa nova fase do nosso “Cantinho” agora mágico, resolvi enumerar cinco filmes que gosto muito e que tem em comum a temática da Idade Média. Ah, os Cavaleiros! Histórias que muitos conhecem, mas poucos curtem. Batalhas de honra e glória que são usadas como base para muitas histórias de hoje. Ouso dizer que os Cavaleiros da Idade Média são comparáveis aos soldados das Forças Armadas de hoje em dia (honra, lealdade à sua pátria e a seu líder – não importa que seja o Rei Artur ou o Presidente dos Estados Unidos, entre outras coisas). Muito bem, vamos à lista?

Coração_de_CavaleiroComeço essa lista com o filme Coração de Cavaleiro (A Knight’s Tale, 2001)o qual já escrevi uma matéria há algum tempo atrás, é só clicar no link para maiores detalhes. Imagine se já existisse rock na Idade Média. Então, o filme já começa num torneio de justa (aquela luta em que os cavaleiros batalham montados e empunhando lanças), com a “torcida” cantando We Will Rock You, do eterno Queen. Após seu mestre morrer subitamente, o jovem William (Heath Ledger), um valoroso escudeiro, resolve substituí-lo em uma competição envolvendo combate com lanças. Para tanto passa a treinar exaustivamente e consegue convencer Chauncer (Paul Bettany), um escritor, a forjar para ele uma nobre árvore genealógica. Vale por contar com (o já falecido) Heath Ledger, e pelas sacadas de misturar rock com a Era Medieval. Não vou entrar em maiores detalhes porque já escrevi uma matéria especial sobre esse filme há algum tempo. Mesmo assim, tá valendo! E muito! Melhor que ele (talvez) os que vêm mais abaixo. Vão vendo!

Lancelot-O-Primeiro-CavaleiroLancelot, o Primeiro Cavaleiro (First Knight, 1995) tem um elenco de peso com nomes como o eterno James Bond Sean Connery e Richard Gere. Baseado na famosa história do Rei Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda, a história foca no triângulo que seria formado pelos protagonistas da trama. Como assim? Bem, no começo do filme, o personagem-título nem sonhava em ser um cavaleiro, porém o boêmio e espirituoso Lancelot (Richard Gere) sempre fora um homem habilidoso, e em um belo dia salva sem saber a bela Guinevere do ataque de um ex-cavaleiro, Sir Malagant (Ben Cross),e eis que eles se apaixonam à primeira vista. Só que Lancelot não sabia que a donzela estava a caminho de Camelot para se casar com o rei Arthur (Sean Connery), e assim segue seu caminho. Pouco tempo depois, Lancelot é nomeado cavaleiro do rei mas não conta a ele que conhece sua futura noiva. No reencontro com Guinevere (Julia Ormond), os dois precisam decidir entre o verdadeiro amor e a lealdade ao rei. Sem dúvida nenhuma o filme é mágico e seu final surpreende. Mesmo.

rei arthurRei Arthur (King Arthur, 2004) tem uma pegada diferente da maioria dos filmes baseados na lenda dos Cavaleiros da Távola Redonda. Primeiro porque não vemos a Inglaterra de meados da Idade Média, mas sim cerca de cinco séculos antes, durante o declínio do Império Romano, durante as invasões dos anglo-saxões às terras britânicas. Arthur (Clive Owen, de Mandando Bala) é um líder relutante, que deseja deixar a Bretanha e retornar a Roma para viver em paz. Porém, antes que possa realizar esta viagem, ele parte em missão ao lado dos Cavaleiros da Távola Redonda, formado por Lancelot (o Reed Richards Ioan Gruffudd), Galahad (Hugh Dancy), Bors (Ray Winstone), Tristão (Mads Mikkelsen) e Gawain (Joel Edgerton). Nesta missão Arthur toma consciência de que, quando Roma cair, a Bretanha precisará de alguém que guie a ilha aos novos tempos e a defenda das ameaças externas. Com a orientação de Merlin (Stephen Dillane) e o apoio da corajosa Guinevere (Keira Knightley – a.k.a. sósia da Natalie Portman) ao seu lado, Arthur decide permanecer no país para liderá-lo. Achei médio. Lancelot morre no final. Vamos pro próximo:

Tristan_&_IsoldeTristão e Isolda (Tristan and Isolde, 2006) é um filme um pouco diferente dos demais, pois foi baseado numa das mais famosas tragédias de todas as eras – aquela que inspirou Shakespeare a escrever Romeu e Julieta – as duas tramas são bem parecidas. Porém, embora na lenda original Tristão seja um Cavaleiro do rei Artur, neste filme a história se passa alguns séculos antes (ou seja, na Inglaterra imediatamente após a queda do Império Romano, que está em guerra contra sua vizinha, a Irlanda). Na Europa da Idade Média as tribos lutam pelo poder, logo após a queda do império romano. Tristão (o eterno Harry Osborn James Franco) teve toda sua família assassinada por conspiradores, que tinham o objetivo de impedir os planos de seu pai para unificar a Inglaterra. Adotado pelo tio, Lorde Marke (Rufus Sewell, de Coração de Cavaleiro), Tristão cresce e se torna seu maior guerreiro. Imbuído do desejo em seguir os planos do pai, ele é ferido em combate e considerado morto, sendo jogado ao mar em um enterro viking. Porém é resgatado por Isolda (Sophia Myles), por quem se apaixona. O casal troca juras de amor, mas não revela seus nomes. Após se recuperar ele retorna à sua terra, sem saber que seu amor é a filha de Donnchadh (David O’Hara), o rei da Irlanda e também seu principal inimigo. Mas o destino fará com que se encontrem novamente, quando Donnchadh organiza um campeonato de lutas até a morte e promete como prêmio a mão de sua filha. Tristão, sem saber de quem se tratava, prometera a seu tio que ganharia o torneio e daria a princesa como esposa a Marke. E agora terá que decidir entre cumprir sua promessa ou viver seu grande amor. O filme é triste, não vou mentir. Mas vale só por ter no elenco James Franco, Rufus Sewell e Henry Cavill, entre outros.

20416379Em Nome do Rei (In the Name of the King: A Dungeon Siege Tale, 2007) – resolvi deixar o melhor para o final. Este filme baseado no famoso jogo de RPG Dungeon Siege traz como protagonista o ator Jason Statham – um personagem sem nome, o qual conhecemos apenas como “o lavrador”. Uma aventura épica de fantasia, que conta a história do Poderoso Rei Konreid (Burt Reynolds), que precisa defender seu castelo e seu povo do seu ambicioso sobrinho, o Duque Fallow (Matthew Lillard) e do diabólico mago Gallian (Ray Liotta), que querem derrubá-lo a qualquer preço. Um exército aterrorizante de monstros guerreiros, conhecidos como Krugs, é enviado pela dupla para invadir o reino em busca do rei. A vida de um homem simples, cujo nome não é dito em nenhum momento do filme – ele é referido o tempo todo como “o lavrador” (Jason Statham) muda para sempre quando os Krugs destroem sua pacífica comunidade. Depois de ter seu filho assassinado e sua mulher (Claire Forlani) seqüestrada, ele está determinado a se vingar e parte em busca da esposa. Durante a sua jornada ele acaba se encontrando com o Rei Konreid e suas tropas; e sem imaginar, acaba descobrindo muito mais sobre seu destino do que ele poderia prever. Lógico que não vou soltar o spoiler, mas creio que dos cinco filmes citados aqui; esse foi o que mais me encantou.

Então é isso gente. Espero que vocês tenham gostado das sugestões. São ótimos filmes para passar o tempo. Até a próxima!

Celular… um grito de socorro

Como uma imagem substitui mil palavras, segue a montagem de todos os celulares que eu já tive, desde o primeiro (ainda na Era TDMA, em 2000, passando pelo CDMA e depois pelos GSM) até o atual, o primeiro Smartphone, ainda com tecladinho…

Da esquerda para a direita: Nokia 5120; Nokia 3320; LG Champ; Nokia 2720; Nokia 2220 slide; e os modelos Made in Paraguay E71 (Dual Chip) e Q9 (Tri Chip).

Uma mensagem de Ano Novo

Que nesse ano possamos sonhar,
E acreditar, de coração, que podemos realizar cada um de nossos sonhos,
Que esses sonhos possam ser compartilhados pelo bem,
E que eles tenham força de transformar velhos inimigos em novos amigos verdadeiros,

Que nesse ano possamos abraçar,
E repartir calor e carinho,
Que isso não seja um ato de um momento,
Mas a história de uma vida.

Que nesse ano possamos beijar,
E com os olhos fechados, tocar o sabor da alma,
Que tenhamos tempo para sentir toda a beleza da vida,
E que saibamos senti-la em cada coisa simples,

Que nesse ano possamos sorrir,
E contagiar a todos com uma alegria verdadeira,
Que não sejam necessárias grandes justificativas para nosso sorriso,
Apenas a brisa do viver,
Que nesse ano possamos cantar,
E dizer coisas da vida,
Que não sejam apenas músicas e letras,
Mas que sejam canções e sentimentos,

Que nesse ano possamos agradecer,
E expressar a Deus e a todos: “Muito Obrigado!”,
Que nesse “todos” não sejam incluídos apenas os amigos,
Mas também aqueles que, nos colocando dificuldades, nos deram oportunidades de sermos melhores.

E assim começamos mais um Ano Novo,
Um dia que nasce, um primeiro passo, um longo caminho,
Um desafio, uma oportunidade e um pensamento:
“Que nesse ano sejamos, Todos, Muito Felizes!”

Duas mensagens de Natal … Pensem nisso!

Jesus e Papai Noel

Papai Noel mora no Polo Norte…
Jesus, em todo lugar…
…Papai Noel anda num trenó…
Jesus voa no vento e anda sobre as águas.

Papai Noel vem somente uma vez ao ano.
Jesus está sempre presente.

Papai Noel enche nossas meias com presentes…
Jesus supre todas as nossas necessidades.

Papai Noel desce pela chaminé sem ser convidado…
Jesus fica na nossa porta, bate e entra em nosso coração.

Nós temos que esperar numa fila para ver Papai Noel…
Jesus já está próximo quando se menciona Seu nome.

Papai Noel nos deixa sentar no seu colo…
Jesus nos deixa descansar em Seus braços.

Papai Noel não sabe nosso nome,
tudo o que ele pode dizer é:
“Olá garotinho ou garotinha, qual é o seu nome”?…
Jesus sabia nosso nome antes mesmo de nós o sabermos.
Ele sabe não só o nosso nome,
Ele conhece nossa história e futuro e ainda
Conhece nosso coração e
quantos fios de cabelo temos em nossa cabeça.

Papai Noel tem uma barriga que balança como gelatina…
Jesus tem um coração cheio de amor, graças,
misericórdia e perdão.

Tudo que Papai Noel pode oferecer é:”HO, HO, HO”…
Jesus diz: “Deixe que eu resolvo seus problemas”.

Os ajudantes de Papai Noel fazem brinquedos…
Jesus faz vida nova, consola nosso coração aflito,
repara lares destruídos e constrói esperanças.

Papai Noel pode fazer-nos um agrado mas…
Jesus nos dá alegria com Sua força.

Enquanto Papai Noel coloca presentes sob nossa árvore…
Jesus tornou-se nosso presente e
morreu na cruz por todos nós.

É claro que não há comparações.
Nós devemos lembrar “Quem é” o Natal, na verdade.

Devemos recolocar Cristo no Natal,
Jesus ainda é a razão da comemoração.

Jesus é o melhor,
Ele é melhor até mesmo que Papai Noel.

(Desconhecido)

Carta ao Papai Noel

O senhor vai me desculpar se lhe falo com liberdade, mesmo não tendo nenhuma familiaridade com o senhor. Para mim, o senhor é sempre um pouco estranho, e até acaba me resultando algo antipático. Me desculpe, viu?!

Nos meus tempos de criança, lá na Espanha, o senhor não era protagonista do Natal. Sabíamos mais ou menos que, nos países frios do norte da Europa, veneravam um tal de São Nicolau ou Santa Klaus, velho de barba branca e com um saco nas costas, que andava pela neve distribuindo presentes à criançada.

Para nós, Natal era o Menino Jesus, Nossa Senhora e São José, Belém e a estrebaria, a estrela, os anjos, os pastores, os reis magos… O nascimento de Jesus Cristo, Filho de Deus, nascido de Maria. Deus feito homem!

Tudo isso simbolizado e vivido – com muita fantasia e emoção, com muita religiosidade – no presépio, tão carinhosamente preparado em todas as famílias católicas, às vezes com arte extraordinária.

Era a missa da noite de Natal e as cantigas próprias desse tempo litúrgico. Também, claro, os presentes familiares, as comidas típicas (o turrón, por exemplo) e as tradicionais representações cênicas (os pastorets na minha Catalunha).

Tudo, sempre, em torno ao Menino Jesus. Ele era o Natal!

Agora – me desculpe -, o senhor entrou no meio e… botou o Menino Jesus para fora do Natal! Natal é o Papai Noel, Papai Noel é o Natal, e o Menino Jesus já era!

Francamente, o senhor está me incomodando. O velho matou o Menino, penso às vezes. E me dá raiva, viu?!

Pensando melhor, porém, sei muito bem que a culpa não é propriamente sua. O senhor entrou nessa sem querer. Foi metido no Natal deles. Eles o sentaram em cima do Menino, e o negócio interesseiro que fazem com o senhor apagou a luz e a graça do Mistério do Natal.

Natal virou mercado, já antes de chegarmos a estes tempos diábólicos do Mercado Total. E vira também, naturalmente, bebedeira e briga e esbanjamento e ofensa aos pobres que não têm nem casa, nem comida, nem calor humano.

Eu acredito que, se o senhor é mesmo São Nicolau, o que vai querer é que Jesus seja conhecido e amado e seguido. Isso é o que querem todos os santos e santas de verdade. Jamais o senhor pretenderia usurpar o Mistério do Natal, menos ainda para fazê-lo virar frivolidade e negócio.

Acreditando nisso, quero lhe fazer um pedido, senhor São Nicolau, o verdadeiro. Ou vários pedidos. Sendo que Deus resolveu nos dar o seu próprio Filho, todo pedido é pouco…

Continue a entregar presentes a todo o mundo, sobretudo aos duros de coração e aos corações de criança.
Para os duros de coração, o sentido da justiça e da solidariedade e da partilha. Para os corações de criança, mais sonho ainda (utopia, necessária como o pão de cada dia), a esperança sempre maior, uma ternura do tamanho de todas as estrelas de Natal juntas e muita coragem e união para lutarem pelo Tempo Novo que Jesus veio inaugurar com o seu nascimento.

Ajude aos pobres e marginalizados do campo e da cidade, negros, índios e brancos, mulheres e homens, a conquistarem a terra e o pão, a casa e a dignidade, a cidadania e a festa.

A todas as autoridades deste mundo, vergonha, responsabilidade e espírito de serviço.

E a todas as pessoas, aquele presente maior, que é o próprio Evangelho, a Boa Nova que os anjos de verdade cantaram nessa Noite, a mais bela da História humana, porque nela o próprio Deus nasceu feito humano, como nós, filho de mulher, criança e pobre…

Desculpe, senhor Papai Noel, se pensei mal do senhor, e muito obrigado se pedi bem! Com um beijo em sua barba branca.

Atenciosamente,

(Desconhecido)

 

O Que é o Natal? Paremos e pensemos ammores,

Um Forte Abraço e que a força esteja com todos!

Carta do Presidente do CREA à Lula


Brasileiros, pensem bem em quem vão votar!!!!

Segue a carta:

Sr. Luis Inácio Lula da Silva:
Causa indignação a qualquer cidadão medianamente esclarecido ouvir ou ler a asneira abaixo, pronunciada por uma pessoa semi-analfabeta, despreparada, sem nenhuma ética, que 52 milhões de abobalhados colocaram na presidência da república do Brasil.
*Esclarecendo: asneira vem de asno ou burro.
*O senhor passou a sua vida toda, juntamente com o seu partido, mentindo para um povo até conseguir conquistar as consciências de 52 milhões de incautos que não sabem distinguir óleo de água e, agora, depois de ter implantado no Brasil o maior esquema de corrupção jamais visto no mundo, ainda vem dar uma de o mais honesto do país com essa afirmação desproposital, descabida e desrespeitosa. Pois eu lhe digo, senhor Luis Inácio: eu sou um brasileiro de 62 anos de idade, não sou analfabeto, meus pais não eram analfabetos, eu recebi uma educação doméstica, moral e formal para dizer ao senhor, o seguinte: me respeite! Respeite o meu país! Respeite as pessoas que estão indignadas com a sua desfaçatez! Se o senhor acha que o único repositório da ética e da moral deste país é o senhor, pois fique sabendo que eu quero discutir com o senhor sobre ética e moral, cara a cara, olho no olho. Eu quero que o senhor me explique como é que Delúbio Soares e Sílvio Pereira armaram o esquema criminoso que resultou neste mar de lama que emporcalha a história do Brasil sem que o senhor, o José Genuíno e o José Dirceu soubessem de nada.
Eu quero que o senhor me explique, cara a cara, olho no olho, porque Celso Daniel, prefeito de Santo André, foi assassinado friamente e o seu governo agiu no sentido de paralisar as investigações.
Será que o senhor sabe o que significa obstrução da justiça? Pois foi isto o que o senhor fez, obstruiu a justiça. Se o Brasil fosse um pais sério, o senhor já estaria na cadeia só por isto. Eu quero que o senhor me explique porque mandou a prefeita de São José dos Campos, Ângela Guadagnin, exonerar o secretário de finanças Paulo de Tarso Venceslau só porque este, que também fora secretário de finanças da Prefeitura de Campinas, descobriu um esquema de desvio de dinheiro público operado pela CPEM, que somente em 1992 desviou 10,5 milhões de dólares da prefeitura de São José dos Campos, sem falar nas outras três onde o esquema funcionava prefeito Antônio Palocci, ex-ministro da fazenda,  dinheiro esse que se destinava a alimentar o caixa 2 do PT. Nesse esquema o Paulo Okamoto, que não detinha cargo público e era apenas militante do PT, fazia o papel que o Sílvio Pereira fez até ser desmascarado recentemente.
Note-se que estes fatos ocorreram há 12/13 anos atrás. Não é de hoje, portanto, que o PT se utiliza desses esquemas criminosos para suprir o seu caixa 2 e aumentar o patrimônio de seus integrantes. Inclusive o seu e do seu filho, o Lulinha, que recentemente recebeu da Telemar cinco milhões e duzentos mil reais como investimento numa empresa que eu não pagaria um centavo por ela. O troco de quê, senhor Lula, a Telemar deu essa dinheirama toda ao seu filho? O senhor e seus asseclas vivem dizendo que tudo é culpa das elites brasileiras. Para mim, as elites que jogaram o PT e o governo Lula na lama têm nomes: José Dirceu, Sílvio Pereira, Delúbio Soares, Marcos Valério e os que estão acima destes que o senhor tão bem conhece e eu não preciso citar. Como tem nome a sua Ministra Chefe da CasaCivil Dilma Rousseff – ex-guerrilheira, ex-terrorista, ex-assaltante de 4 bancos, ex-assaltante de residências, ex-tudo de ruim.  O senhor é o chefe de todos eles. É o campeão mundial da “maracutaia” adversários políticos.
Pois eu lhe digo, senhor Lula: neste país nasceu antes do senhor um homem em condições de discutir com o senhor, cara a cara, olho no olho, sobre ética e muitos outros atributos que o senhor não possui, como por exemplo, capacidade administrativa, discernimento, iniciativa e coragem de tomar decisões.  E digo mais: que eu não estou sozinho, pois o Brasil tem milhões de homens e mulheres que têm condições de discutir com o senhor sobre ética e moral e dar aulas destas matérias, se é que iria entender.
Quer me parecer que o senhor não entende o verdadeiro significado das palavras ética e moral, talvez seja este o caso, já que nunca estudou e se gaba de ter nascido de país analfabetos.
Na verdade, quem se gaba de ter nascido de pais analfabetos e de ter pouco estudo não tem o direito de ofender todo um povo arvorando-se no único repositório da ética e da moral. Isto já é coisa de doente mental como aconteceu com Hitler, Stalin, Lumumba, Pol Pot, Mao, Fidel, Pinochet, Idi Amin, Sadan e tantos outros ditadores, responsáveis por milhões de assassinatos de inocentes.
*Senhor Lula, o senhor foi colocado onde está por pessoas tão ignorantes ou mal intencionadas quanto o senhor*. Mas eu devo lhe dizer que os homens e mulheres de bem deste país já estão cheios das asneiras que o senhor fala e faz e com suas bravatas, com a sua incapacidade sobejamente demonstrada em governar o país e com o fato de estar se esquivando de suas responsabilidades nos desmandos praticados pela cúpula dirigente do PT querendo nos fazer crer que Sílvio Pereira e Delúbio Soares agiram sozinhos. Não creio que Sílvio Pereira e Delúbio Soares sejam tão burros assim. Só um idiota acreditaria nisso. E digo-lhe mais uma coisa: pare de subestimar nossa inteligência, pare de ofender os brasileiros, principalmente aqueles que acreditaram em suas mentiras e suas falácias e lhe colocaram onde está hoje. Está na hora do senhor devolver estes votos juntamente com um pedido de desculpas tomando a decisão de renunciar ao cargo para o qual o senhor nunca esteve preparado para exercer.
> A seguir trecho do discurso proferido ontem pelo senhor, presidente Lula, para uma platéia de petroleiros da REDUC, Duque de Caxias, e que ofende pelo menos aqueles que possuem ética e dignidade neste país, o que não é o seu caso.
> “Neste país está para nascer alguém que venha querer discutir ética comigo. Eu digo sempre o seguinte: sou filho de pai e mãe analfabetos. E o único legado que eles deixaram, não apenas para mim, mas para toda a família, é que andar de cabeça erguida é a coisa mais importante que pode acontecer para um homem ou uma mulher. E eu conquistei o direito de andar de cabeça erguida neste país com muito sacrifício. E não vai ser a elite brasileira que vai fazer eu baixar a cabeça”.
Estou pronto para discutir com o senhor sobre ética e outros assuntos a qualquer momento que o senhor escolher. Isto se o senhor tiver coragem, porque sempre foge covardemente do debate com a imprensa e com pessoas inteligentes, pois não tem a hombridade de responder ou enfrentar.* A maioria do povo brasileiro está de saco cheio com o senhor e com o seu PT – PARTIDO dos TRAMBIQUEIROS, cambada de assaltantes que ocupam postos chaves de nossa nação, mas vai chegar a hora de prestarem contas das falcatruas que enche seus bolsos dia e noite*. E não vão adiantar operações plásticas e outros artifícios, fugir para outros países, pois o mundo hoje está muito menor do que já foi no passado e sua figura burlesca já é bem conhecida lá fora.
*Estarei aberto para debater estes e outros assuntos em público, em dia, hora e local que bem lhe aprouver, com a presença da imprensa ainda não comprometida. Considere-se desafiado a partir deste momento.*
> Otacílio M. Guimarães – Presidente do CREA. S
NOTA DO AUTOR:
> Pode divulgar o que eu escrevi na íntegra, não precisa cortar nada não. Eu nunca falo ou escrevo nada em segredo. Num pais de covardes como este, o único medo que eu tenho é de viver muito mais do que já vivi. 

> Um abraço, Otacílio M. Guimarães

 

não precisa falar mais nada!